Otimização de Desktop

Informações sobre implementação e gerenciamento de PCs e dispositivos corporativos

Entenda os métodos de Ativação por Volume do Windows 7 (MAK e KMS)


Desde o Windows Vista (e Windows Server 2008) a Microsoft tornou obrigatório o processo de ativação em todas as edições do Windows, inclusive para sistemas baseados em contratos de licenciamento por volume.
Para quem vai implementar o Windows 7 por volume o processo de ativação pode parecer uma etapa complicada, mas vamos conhecer melhor os dois métodos disponíveis: MAK e KMS.
Vamos começar pela seguinte pergunta: Quantos PCs com Windows 7 terão acesso frequente à rede corporativa, e quantos não terão esse acesso?
Ativação MAK (Multiple Activation Key):

Para os PCs com nenhum ou pouquíssimo acesso à rede corporativa existe o método MAK, onde se deve pegar a respectiva chave do site de contratos Microsoft para fazer a ativação dessa chave em cada um desses PCs. Feito isso será necessário uma ativação única (perpétua) através da internet. Se forem 1.000 PCs serão 1.000 ativações pela internet (o que aí sim gera um trabalho extra…). A chave MAK tem um contador decrescente que você acompanha pelo próprio site de contratos. Se esse contador estiver se aproximando do zero você deve abrir um chamado com a Microsoft para aumentar esse limite (considerando que apenas as máquinas com a devido licenciamento estão fazendo essa ativação…).
Vantagem: ativação única permanente que não precisa de futuros acessos à rede para renovação
Desvantagem: como a chave do contrato vai em cada um dos PCs corre-se o risco de “vazamento” da chave, possibilitando seu uso ilegal em PCs sem o devido licenciamento
Ativação KMS (Key Management Service):

Para os PCs com acesso frequente à rede corporativa existe o método KMS, onde você implementa um “servidor de ativação” na sua própria rede corporativa (por isso é necessário saber quais PCs acessarão ou não essa rede) e a partir desse momento as máquinas com Windows 7 farão a ativação transparente através desse servidor. Por padrão é o DNS que avisa cada estação de trabalho onde está o servidor KMS, possibilitando um processo sem nenhuma intervenção do usuário.
A ativação KMS permite que o Windows permaneça com o status de “ativado” por 180 dias (6 meses). Por padrão essa ativação é renovada a cada 7 dias (período configurável), permitindo que o Windows seja utilizado por mais 180 dias (período não configurável), eternamente. Se um PC que foi ativado por KMS ficar mais de 6 meses sem acessar esse servidor ele perde o status de ativado e aparece um alerta próximo do relógio do Windows 7 (nenhum recurso deixa de funcionar). Essa renovação gera um tráfego aproximado de 500 bytes por PC, portanto nada muito crítico.
Ao contrário do MAK não existe contador para o KMS, portanto você pode ativar todas os PCs licenciados sem preocupação com limites de instalação/re-instalação.
Vantagem: você nunca mais vai ser preocupar com ativação do Windows por volume, pois esse processo torna-se transparente. Além disso, a chave é usada apenas no servidor de ativação, diminuindo o risco de vazamento (apenas quem gerencia o contrato Microsoft e o administrador desse servidor têm acesso a essa informação).
Desvantagem: por não ser uma ativação perpétua os PCs precisam de acesso frequente à rede corporativa (pelo menos uma vez a cada 180 dias), que é o cenário mais comum.
Pergunta: E se você se deparar com um cenário com parte dos PCs com acesso à rede corporativa e outra parte sem acesso a essa rede?
Resposta: Use os dois métodos de ativação, um para cada tipo de conectividade.
Para saber como montar uma infraestrutura de ativação KMS leia esse passo-a-passo.
Quer saber tudo sobre ativação por volume do Windows? Baixe a documentação completa em Português a partir do site http://technet.microsoft.com/en-us/library/dd996593.aspx.

2 Respostas para “Entenda os métodos de Ativação por Volume do Windows 7 (MAK e KMS)

  1. Wanderson Borges Pessoa 28/01/2014 às 17:13

    Muito bom me ajudou bastante, obrigado. Virei gerente de licenças da noite para o dia só trabalhava com linux, tudo é novo em microsoft para mim.

  2. laiza 08/12/2015 às 10:30

    Bom dia Marcelo, seu artigo é ótimo. Porém tenho uma dúvida. Minha empresa comprou 300 computadores Dell que vieram com licença. Há um nome para este método de ativação?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: